SANTO ISIDORO

 

 

 

 

 

 

 

 

Nascido na Espanha em Madri, no ano de 1070 filho de camponeses, simples era uma criança serena e bondosa, que sempre praticou a caridade.

Santo Isidoro trabalhou com seus familiares em uma fazenda arrendada, mas nunca deixou de frequentar a santa missa, acordando todo dia mais cedo antes de seguir para o trabalho campal.

Os atos de fé de Santo Isidoro se destacaram porém já em sua vida adulta, quando era casado com Mari Turíbia e pai de um filho.

Ficou conhecido pois foi acusado de ficar rezando pela manhã ao invés de trabalhar, pois possuía o hábito de parar seu trabalho uma vez ao dia para rezar de joelhos o terço, porém isso não fazia com que produzisse menos, pois as preces o deixavam mais motivado. Devido a grande bondade de Isidoro, seu patrão não lhe fez nada.

Santo Isidoro se destacava por suas orações e solidariedade, dividindo os ganhos de seu trabalho com os mais necessitados, vivendo apenas com o mínimo necessário para alimentar os seus.

Após a morte do Filho de Santo Isidoro, ele e sua esposa maria ao invés de se revoltar passaram a dedicar mais ainda sua vida aos mais necessitados.

Santo Isidoro morreu pobre e desconhecido, porém sua humildade foi reconhecida alguns anos após seu falecimento ganhando a devoção do povo de Madri, inclusive tendo o pedido da canonização formalizado pelo rei da Espanha Felipe II, que havia sido curado de uma grave enfermidade devido a uma intercessão do santo, e então no ano de 1622 o papa Gregório XV canonizou Santo Isidoro Lavrador, junto com os santos: Inácio de Loyola, Francisco Xavier, Teresa d’Ávila e Filipe Néri.

Hoje, ele é comemorado como protetor dos trabalhadores do campo, dos desempregados e dos índios. Enfim, de todos aqueles que acabam sendo marginalizados pela sociedade em nome do progresso. Santo Isidoro Lavrador é o padroeiro de Madri.